Existem dois tipos de seguro automóvel: o seguro contra terceiros e o seguro de danos próprios. Podemos pensar que este tipo de seguros são iguais entre todas as companhias, apenas mudando o preço, mas não é assim tão simples. 

Na hora de fazer um seguro automóvel, as soluções são muitas. Eles podem variar desde o seguro obrigatório, com os serviços mínimos, até uma cobertura mais ampla que permite proteger a sua família e o seu automóvel.

 

Existem diversos tipos de seguro automóvel, que variam no tipo de coberturas disponibilizadas e a escolha deve ser feita tendo em conta a sua necessidade. Vamos ajudá-lo a compreender melhor cada um deles.

 

Seguro contra terceiros

 

O seguro de responsabilidade civil, também conhecido como seguro contra terceiros, é a cobertura mais básica e é obrigatória por lei, pelo que será igual em todas as companhias. 

Este tipo de seguro automóvel inclui danos materiais e pessoais de terceiros e danos causados a pessoas transportadas no veículo.

Apenas tem de verificar a opção de capital escolhida, sendo que existem duas hipóteses:

  • 7.290.000€ (dividido em 6.070.000€ para danos corporais e 1.220.000€ para danos materiais)
  • 50.000.000€

 

Existem algumas variantes do seguro contra terceiros que podem ser contratadas, mas vão aumentar o valor a pagar. Vamos ver alguns exemplos dessas coberturas.

 

Assistência em viagem

Para esta cobertura existem diferentes soluções. Terá de ter em conta o limite máximo disponível para o reboque da sua viatura, a possibilidade de ter um veículo de cortesia em caso de sinistro e finalmente deverá ter em conta a análise desta cobertura de acordo com a utilização que faz do seu veículo e assim poder decidir de maneira informada o melhor para si.

 

Quebra de vidros 

Em termos gerais, esta cobertura é igual em todas as seguradoras, variando o capital disponível, se existe ou não, e também a possibilidade de ser uma cobertura exclusiva, ou não, de uma rede de oficinas.

 

Acidentes pessoais

Também conhecido por seguro de ocupantes, normalmente variam os capitais e coberturas, mas a grande diferença será o facto de ter a opção apenas segurar o condutor ou todos os ocupantes do veículo. Aqui é importante referir que está incluído na cobertura de responsabilidade civil a maioria dos ocupantes do veículo, excepto o condutor, proprietário e coproprietário.

 

 

Proteção jurídica 

Esta cobertura específica é importante para a resolução de litígios com companhias terceiras. É importante verificar os capitais incluídos e se existe, ou não, a possibilidade de escolha do advogado.

 

Seguro de danos próprios

Um seguro de danos próprios, também conhecido como “Seguro contra todos os riscos” estão contemplados os danos sofridos no próprio veículo e ao condutor, mesmo que este seja o culpado do sinistro.

 

Tal como o seguro contra terceiros, o seguro contra danos próprios podem ter variações de companhia para companhia. É importante que verifique quais estão incluídas antes de decidir.

Normalmente é composto por cinco coberturas (mas pode ter outras):

  • Choque, colisão ou capotamento;
  • Incêndio, raio ou explosão;
  • Furto ou roubo;
  • Actos de vandalismo;
  • Fenómenos de Natureza;

 

Cada uma destas coberturas, tem uma franquia que deve ser verificada. A franquia será o valor que fica a cargo do tomador do seguro, em caso de sinistro.

O valor do veículo seguro também é um ponto importante a ter em conta, assim como a sua desvalorização em caso de sinistro e também ao longo dos anos.

 

Como dito anteriormente, existem companhias que têm algumas coberturas à parte do seguro de danos próprios. Exemplo disso é o direito a um veículo de substituição que poderá usar enquanto o seu carro estiver parado.

 

Qual o melhor seguro para si

 

O melhor seguro para si, vai depender das suas necessidades e possibilidades, do valor do carro segurado e o seu tempo de vida útil.

A decisão entre um ou outro seguro deve ser ponderada tendo em conta vários factores, e aqui na Scal podemos ajudá-lo a reflectir e fazer a melhor escolha para si.